Translate

terça-feira, 18 de abril de 2017

Novas áreas de buscas para localização da tripulação desaparecida do Stellar Daisy


A Marinha do Uruguai designou novas áreas de busca pela tripulação desaparecida do malfadado navio mineraleiro tipo VLOC Stellar Daisy, tendo encontrado restos de navios que deram indicações diferentes sobre a possível localização do último salva-vidas.

Duas baleeiras, localizadas por aeronaves brasileiras estavam vazias

A Marinha uruguaia disse que seis navios continuaram as buscas pelos tripulantes desaparecidos, em meio a condições meteorológicas favoráveis. No entanto, o navio da marinha uruguaia General Artigas (ROU 4) deixou o grupo de busca e está retornando para o Porto de Montevidéu (Uruguai). Participam também das buscas, a fragata Rademaker (F 49) da Marinha do Brasil, as aeronaves Hércules KC130 e P-3 Orion da Força Aérea Brasileira (FAB), a corveta Guerrico (32) da Armada da Argentina e três navios da Polaris Shipping, proprietária do navio que foram desviados.

Com base nas observações iniciais, acredita-se que o navio convertido se dividiu pela metade após uma fissura de casco causando o deslocamento da carga e posterior naufrágio.


Entenda o caso

O Stellar Daisy, suspendeu do Terminal da Ilha Guaíba (TIG) em 26/03/2017, carregado com 270.003 t de minério de ferro tipo SFHC (Sinter Feed High Silica) com destino a China.

Em 31/03/2017, o navio desapareceu no Atlântico Sul, a 1.700 milhas a leste de Montevidéu com 24 tripulantes a bordo, sendo 16 filipinos e 8 sul-coreanos. Um tripulante pediu socorro pelo rádio, informando que estava entrando muita água na embarcação.

Dois tripulantes filipinas foram resgatados após o incidente em 02/04/2017.

Dados do navio:

Nome: Stellar Daisy
IMO: 9038725
Indicativo: V7RD9
Ano de Construção: 1993
Construtor: Mitsubishi Heavy Industries Ltd. – Nagasaki, NS - Japão
Armador: Polaris Shipping Co., Ltd. – Seul, Coreia do Sul
LOA: 321,95 m
Boca: 58 m
Calado: 20,33 m
Arqueação Bruta (GT): 148.431 t
Porte Bruto (DWT): 266.141 t
Capacidade: 142.418 m³ (Grão)
Porto de Registro: Majuro
Bandeira: Ilhas Marshall
Antigos Nomes: Sunrise Ⅲ (05/2006) e Sunrise (01/2008)


Outro caso

Apenas alguns dias após o incidente, a Polaris Shipping, confirmou que outro navio de sua frota, o Stellar Unicorn relatou uma fenda de 15 cm no casco exterior do tanque de boreste. O Stellar Unicorn, suspendeu do Porto de Tubarão (ES) em 22/03/2017 carregado com 270.000 t de minério de ferro com destino a China. Atualmente encontra-se na Cidade do Cabo (África do Sul) para inspeção e reparos.

Como resultado dos incidentes em questão, a empresa disse que tinha iniciado a inspeção de todos os seus navios operados.


Foto: Yeong Ryong Kim - MarineTraffic e Uruguayan's Army public relation